TAMBAU
TAMBAU CAT - 2

Tragédia do RS não afetará negativamente PIB, mas depende de série de medidas, diz Tebet

Tragédia do RS não afetará negativamente PIB, mas depende de série de medidas, diz Tebet O governo divulgou na quarta-feira, 22, o boletim bimestral com a revisão das receitas e despesas © Getty 23/05/24 18:36 ? Há 26 mins por Estadao Conteudo Economia Governo A ministra do Planejamento, Simone Tebet, afirmou nesta quinta-feira, 23, que a tragédia no Rio Grande do Sul não afetará negativamente o crescimento do Brasil em 2024, embora uma queda possa ser sentida no próximo trimestre.

Por Portal Jonet Brasil em 23/05/2024 às 19:03:28

Tragédia do RS não afetará negativamente PIB, mas depende de série de medidas, diz Tebet

O governo divulgou na quarta-feira, 22, o boletim bimestral com a revisão das receitas e despesas

© Getty

23/05/24 18:36 ‧ Há 26 mins por Estadao Conteudo

Economia Governo

A ministra do Planejamento, Simone Tebet, afirmou nesta quinta-feira, 23, que a tragédia no Rio Grande do Sul não afetará negativamente o crescimento do Brasil em 2024, embora uma queda possa ser sentida no próximo trimestre. Ela ponderou que o socorro ao Estado pode ter impactos na relação entre dívida e PIB do País, mas reforçou que não haverá efeitos para o arcabouço fiscal e a meta de primário, já que as medidas de crédito extraordinário estão excetuadas deste resultado.

O governo divulgou na quarta-feira, 22, o boletim bimestral com a revisão das receitas e despesas, com piora na projeção do déficit para o ano - passou de R$ 9,3 bilhões para R$ 14,5 bilhões, sem considerar os R$ 13 bilhões do pacote de ajuda ao Rio Grande do Sul.

Apesar do resultado negativo, ele ainda está no intervalo da banda da meta. Tebet reiterou que a meta do governo para 2024 é de resultado neutro. "Nossa meta é zero, estamos focados nesse objetivo", disse.

Em relação ao socorro ao Rio Grande do Sul, Tebet avaliou que o pacote de medidas com estímulos para recuperar a economia gaúcha vai repercutir positivamente para a reconstrução do Estado e o crescimento do País.

Ela também falou que as medidas para socorrer a indústria do Estado, que são capitaneadas pelo Ministério da Fazenda, devem ser anunciadas o "mais tardar" até a sexta-feira, 31.

Partilhe a notícia

Recomendados para você

Fonte: Notícias ao Minuto

Tags:   Economia
Comunicar erro
Q BOM
MEGA 2

Comentários

rossi2
TV JONET BRASIL