TAMBAU
TAMBAU CAT - 2

Dona de loja de luxo que fazia empréstimos milionários usando dados de clientes é presa em Juazeiro do Norte-CE

Por Portal Jonet Brasil em 15/05/2024 às 07:02:36

A empres√°ria Cicera Marciana Cruz da Silva, uma das propriet√°rias da loja de artigos de luxo Maison Móveis e Decoração, em Juazeiro do Norte, foi presa nesta segunda-feira (13) na região do Cariri cearense. Ela e dois sócios são suspeitos de aplicar golpes milion√°rios usando os dados de clientes e até mesmo dos funcion√°rios.

Cicera Marciana, conhecida como Anna Cruz, estava foragida desde setembro de 2023, quando o esquema criminoso foi revelado. O caso veio à tona após as v√≠timas registrarem boletins de ocorr√™ncia denunciando empréstimos feitos sem seu consentimento após elas preencherem um cadastro na loja.

O mandado de prisão contra Cicera foi cumprido pela Delegacia Regional de Juazeiro do Norte. Além dela, outros sócios da empresa são apontados como integrantes do esquema criminoso. Dois deles estão foragidos e continuam sendo procurados. São eles: Iorlando Silva Freitas e Irineide Bezerra Braga.

Cicera deve passar por audi√™ncia de custódia nesta terça-feira (14), na qual a Justiça vai decidir se converte a prisão em preventiva ou se a empres√°ria pode responder ao processo em liberdade.

A investigação inicial da Delegacia Regional de Juazeiro do Norte resultou em uma operação no dia 13 de setembro, na qual a vendedora Laynnara Pereira Gonçalves Veloso foi presa. A jovem era bastante conhecida na cidade e, à época, acumulava mais de 15 mil seguidores nas redes sociais.

Segundo a pol√≠cia, as v√≠timas eram abordadas por Laynnara e outras funcion√°rias, que insistiam que as pessoas fizessem um cadastro, com o pretexto de oferta de promoções para beneficiar os clientes. Depois, os empres√°rios sócios da Maison Designer faziam empréstimos em nomes das pessoas que haviam cedido os dados.

Empréstimo de R$ 600 mil em nome de assalariado

De acordo com o delegado regional de Juazeiro do Norte, J√ļlio Agrelli, a pol√≠cia conseguiu identificar cinco v√≠timas lesadas em mais de R$ 1 milhão.

Porém, a estimativa da pol√≠cia é que os golpes ultrapassem R$ 10 milhões, pois outras outras v√≠timas estão sendo localizadas. Os donos da loja de luxo aplicaram os golpes até nos próprios funcion√°rios do estabelecimento.

Ainda de acordo com a pol√≠cia, os empres√°rios chegaram a fazer empréstimos de R$ 600 mil que lesaram uma pessoa que ganhava apenas um sal√°rio m√≠nimo.

O valor elevado, aprovado para uma pessoa assalariada, levou os agentes a suspeitarem de que o golpe envolvia também banc√°rios, que facilitavam os empréstimos.

"Um ponto que chama nossa atenção é se alguém do banco facilitou esse golpe, porque algumas pessoas que tinham um perfil de score [pontuação para obter crédito em banco] muito abaixo do que se espera para receber o montante obtido no banco. Tinha gente que recebia um sal√°rio m√≠nimo e conseguiu fazer empréstimo de R$ 600 mil", diz o delegado respons√°vel pelo caso.

Segundo a Polícia Civil, os empresários usavam parte do dinheiro "para gerar um capital para a loja, movimentar um fluxo de capital e se capitalizar, comprar estoque".

A Pol√≠cia Civil investiga os empres√°rios e a vendedora pela pr√°tica de crimes como lavagem de dinheiro, estelionato, falsificação de documentos e formação de quadrilha.

Fonte: G1

Comunicar erro
Q BOM
MEGA 2

Coment√°rios

rossi2
TV JONET BRASIL